Saúde  |  30-10-2017

Saúde do Trabalhador intensifica ações de prevenção a acidentes com material biológico

Dados de vários estados do País apontam 6% de risco de transmissão de hepatite B e de 3 a 10% de hepatite C, além de 0,3% a 0,1% de HIV.

Os acidentes de trabalho com material biológico e perfurocortantes apresentam risco médio entre os profissionais da Saúde pelas exposições ocupacionais.

Dados de vários estados do País apontam 6% de risco de transmissão de hepatite B e de 3 a 10% de hepatite C, além de 0,3% a 0,1% de HIV.

Para reduzir esses riscos, a Prefeitura de Valinhos, por meio da Secretaria da Saúde, intensifica as ações com profissionais da área, para aumentar a compreensão e o conhecimento sobre essas ocorrências, além de capacitar as equipes quanto ao fluxo de notificação e atendimentos dos acidentes.

“Estamos promovendo medidas de biossegurança, mudança de comportamento e organização no ambiente de trabalho”, disse a enfermeira do Programa de Saúde do Trabalhador, Maria Regina Guglielminetti. O trabalho conta com a participação da médica do trabalho, Maristela Alvares, e do técnico de segurança do trabalho, Christhian Tordin Madsen. As ações são direcionadas a representantes de hospitais, pronto-atendimentos e unidades de saúde do município. Levantamento de acidentes do trabalho com exposição a material biológico de janeiro a junho aponta 27 ocorrências notificadas.

De acordo com os registros, os principais acidentes acontecem na administração de medicação endovenosa e manipulação de caixa de materiais perfurocortantes, seguidos pela administração de medicação intramuscular, respingos na mucosa ocular e descarte inadequado de material no lixo.

Fonte: JTV online