Segurança do Trabalho  |  01-08-2018

Conheça 10 das profissões mais perigosas do mundo

Todas as carreiras contam com vantagens, desvantagens e desafios. É de extrema importância estar ciente dos perigos que cada profissão oferece e estar pronto para tomar os devidos cuidados. Todas as carreiras contam com vantagens, desvantagens e desafios. É de extrema importância estar ciente dos perigos que cada profissão oferece e estar pronto para tomar os devidos cuidados.
As empresas são responsáveis por manter o trabalhador seguro em seu ambiente de trabalho e oferecer todos os recursos para que isso ocorra e a lei seja cumprida. A Maxipas conta com diversos serviços para auxiliar nesse processo tanto os trabalhadores quanto às empresas.

Conheça algumas das profissões mais perigosas para os profissionais:
Eletricitários: trabalhos que exigem intervenções em instalações elétricas expõe os trabalhadores a significativo risco de eletrocussão.

  • Trabalhadores da Construção Civil: envolve profissões que exercem atividades em lugares muitos altos, com máquinas de corte a quente, solda, e são expostos a agentes químicos e ao sol.
  • Operadores de máquinas da metalurgia: esses profissionais também correm riscos por manusearem fumos metálicos, estarem expostos ao calor e podem sofrer acidentes com perda de membros superiores decorrentes da operação de máquinas sem proteção.
  • Profissionais que trabalham no esgoto: esses trabalhadores estão expostos constantemente a agentes biológicos e exercem atividades em espaços confinados, por isso quem exerce atividades desse tipo também sofre grandes riscos.
  • Motoboy: essa é uma das profissões mais perigosas porque os trabalhadores ficam expostos ao trânsito caótico das grandes cidades, onde ocorrem acidentes graves com frequência. Mineradores: esses trabalhadores ficam expostos a poeiras de sílica e em contato direto com explosivos utilizados na detonação de rochas.
  • Profissionais que trabalham em frigoríficos: os trabalhadores ficam expostos a situações de insalubridade, como ingresso em câmaras frigoríficas. Além disso, há riscos de acidentes em razão do manuseio permanente de objetos perfurocortantes.
  • Funcionários da indústria química: neste caso, os trabalhadores manuseiam constantemente agentes químicos utilizados na preparação de tintas, solventes, vernizes, que podem fazer mal à saúde e integridade física porque são inflamáveis.
  • Frentistas: esses trabalhadores ficam expostos principalmente ao benzeno, substância existente nos combustíveis e altamente cancerígena. Além disso, há possibilidade de contato do combustível com a pele, causando ressecamentos e queimaduras. Vale lembrar também, do risco de incêndio caso as medidas de proteção coletiva sejam negligenciadas.
  • Profissionais da Saúde: o principal risco de trabalhadores dessa área é a exposição a doenças infecto-contagiantes pelo contato de pacientes que eventualmente as possuam.

Fonte: Infomoney