Trabalhista  |  11-03-2020

Por que a empresa deve oferecer vale-alimentação?

Está comprovado: alguns benefícios oferecidos pelas empresas têm o poder de reter talentos e podem ser o diferencial que fazem o candidato escolher pela vaga – ou não. O vale-alimentação é um deles. Trata-se de um cartão pré-pago que pessoa pode utilizar para compras no supermercado, influenciando diretamente em sua qualidade de vida e alimentação diária.

Alguns pontos voltados a resultados financeiros podem ajudar a bater o martelo na hora de optar – ou não – pelo benefício:

Vale-alimentação permite redução de custos empresariais

A empresa reduz custos ao oferecer este benefício a seus funcionários. Como tem caráter indenizatório, o vale-alimentação não sofre incidência de impostos, o que ocorreria, por exemplo, caso o valor fosse incorporado ao salário. Nesse caso, a empresa deveria pagar verbas rescisórias sobre ele, fazer os recolhimentos previdenciários e do FGTS.

O caráter indenizatório ocorre quando o empregador está inscrito no PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador), pois pode deduzir um porcentual no Imposto de Renda.

Benefício ajuda na retenção de talentos

É muito mais barato manter um bom funcionário do que buscar uma reposição no mercado. A frase é repetida por todos gestores.

Como oferecer vale-alimentação pode ter um impacto grande em um mercado cada vez mais competitivo, a briga por contar com quem faz a diferença ganha um atrativo a mais com o benefício. Os novos perfis de funcionários contemplam amplas exigências, não apenas financeiras, e o vale-alimentação pode ter papel decisivo no momento da retenção.

Produtividade em alta com o vale-alimentação

A produtividade está diretamente relacionada ao ambiente de trabalho, políticas da empresa e também à vida fora do escritório. Os cuidados com a saúde e a alimentação deixarão os funcionários mais felizes, menos faltosos e, certamente, com melhor produtividade.

O benefício de vale-alimentação é um dos mais bem aceitos pelos trabalhadores porque oferece comodidade e segurança. Hoje é possível utilizá-lo para compras em mercados, açougues e hortifrutis, de acordo com o gosto pessoal, sem necessidade de transitar com dinheiro em espécie. O funcionário pode, então, cuidar bem da alimentação de família e melhorar sua qualidade de vida como um todo.

Entender como oferecer vale-alimentação dentro de uma política bem estruturada de benefícios é um passo estratégico para as empresas. Quando essa movimentação gera economia e corte de custos, o empregador colhe bons frutos também nos resultados financeiros.

 

Adaptado de:https://www.terra.com.br/noticias/dino/por-que-a-empresa-deve-oferecer-vale-alimentacao,74218339ededef4b9ffd3ae168dcf7dfnuj7p7uz.html