PCL – Programa de Cinesioterapia Laboral (Ginástica Laboral)

Solicite Uma Proposta

A Cinesioterapia Laboral é um conjunto de exercícios específicos, de curta duração, com ênfase em alongamentos conscientes, realizados com orientação profissional no próprio local de trabalho, para a prevenção a riscos de doenças osteomusculares, visando à movimentação do sistema musculoesquelético e a melhoria do bem-estar físico e psíquico do funcionário.

A Cinesioterapia Laboral pode ser definida de três formas:

  • Cinesioterapia Laboral Preparatória ou de Aquecimento – realizada antes de iniciar a jornada de trabalho. São executados movimentos específicos para preparar as estruturas que serão utilizadas durante as tarefas dentro da empresa.
  • Cinesioterapia Laboral Compensatória ou de Pausa – alongamentos realizados em intervalos durante o expediente. Tem o objetivo de compensar as estruturas utilizadas no processo produtivo, diminuindo as tensões do trabalho repetitivo, posturas incorretas, proporcionando ao indivíduo condições de perceber seu corpo.
  • Cinesioterapia Laboral de Relaxamento – realizada ao final do expediente, após o encerramento das atividades do funcionário dentro da empresa. Objetivo maior é aliviar a sensação de cansaço e tensão muscular, e proporcionar uma integração social no ambiente de trabalho.

A implantação da Cinesioterapia Laboral, quando inserida no programa de ergonomia beneficia a empresa em alguns fatores já comprovados. Entre eles está a diminuição dos problemas de saúde do trabalhador, eficácia na prevenção dos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho, diminuindo afastamentos, absenteísmo médico, stress e as queixas dolorosas, e com isso um aumento na produtividade da empresa.

Através da Cinesioterapia Laboral é possível estimular a diminuição do sedentarismo e levar indivíduos cada vez mais a prática de atividades físicas, como promoção da saúde e do desempenho profissional, melhoria da flexibilidade e mobilidade articular, a diminuição da fadiga e a melhoria da postura do trabalhador, diminuição dos fenômenos dolorosos, uma vez que a mesma se insere no ambiente de trabalho vindo contribuir para que essas diretrizes possam ser agregadas com maior facilidade, pois é um programa que intensifica a ligação do trabalhador com a empresa, valorizando o significado do seu trabalho, já que a série de exercício é baseada na função exercida.

 

OBJETIVO

Implantar um programa de exercícios terapêuticos a fim de promover a saúde do trabalhador, visando a melhoria da qualidade de vida dos funcionários, através da prevenção de doenças ocupacionais, como LER/DORT

 

BENEFÍCIOS

PARA OS FUNCIONÁRIOS PARA A EMPRESA
Prevenção de Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho (DORT) Diminuição do número de acidentes de trabalho
Diminuição do stress e sensação de cansaço Redução do absenteísmo
Correção de vícios posturais Diminuição de gastos com despesas médicas
Melhora da flexibilidade e mobilidade Aumento da produtividade
Provoca aumento da circulação sanguínea a nível de estrutura muscular, melhorando a oxigenação dos músculos e tendões, e diminuindo o acúmulo de ácido lático (substância que causa a câimbra) Melhora da imagem da instituição junto aos empregados e a sociedade
Aumento do ânimo e disposição para o trabalho melhorando assim as condições de qualidade de vida do trabalhador e do ambiente de trabalho Mostra a preocupação da empresa com seus colaboradores
Promoção da integração, socialização e descontração do grupo, motivando o ânimo para o trabalho em equipe
Proporciona bem-estar físico e psíquico, despertando o interesse por um estilo de vida sadio e ativo

 

METODOLOGIA E MÉTODOS

O Programa Cinesioterapia Laboral será conduzido por fisioterapeuta, que se desloca a cada posto de trabalho, nos horários pré-estabelecidos pelas chefias de cada setor, tendo as aulas duração de 10 minutos. São realizados exercícios de alongamento, prevenindo a incidência de LER/DORT nas musculaturas e articulações mais exigidas durante a jornada de trabalho.

 

IMPLANTAÇÃO:

  • Aplicação de questionários para avaliação inicial da condição de saúde dos colaboradores e elaboração do Plano de Ação;
  • Apresentação do Plano de Ação, com cronograma definido pelos responsáveis Fisioterapeutas responsáveis pelo PCL, que abordará o tipo de intervenção, podendo sofrer mudanças de acordo com a demanda;
  • Descrição e divulgação da Política de atuação com abordagens na legislação;
  • Levantamento dos dados epidemiológicos;
  • Análise setorial para determinação das necessidades (questionários);

 

EXECUÇÃO:

  • Palestra de treinamento para os funcionários e gerências;
  • Início das atividades conforme o cronograma.

 

MANUTENÇÃO:

  • Coordenação da Fisioterapeuta / Ergonomista;
  • Padronização dos relatórios e registros das atividades desenvolvidas;
  • Tabulação bimestral dos indicadores de performance (com detalhamento das atividades desenvolvidas, local, número de participantes e data, que deverá ser apresentado e discutido com o Serviço de Saúde Ocupacional local;
  • Levantamento comparativo de dados ambulatoriais (antes e após três meses de implantação);
  • Elaboração de relatórios individuais sempre que solicitado pelo Serviço de Saúde Ocupacional local;
  • Aplicação de questionários trimestralmente para avaliação dos resultados.
Solicite Uma Proposta